Voltar

Como a transformação digital pode salvar muitos negócios pós coronavírus?

* Por Fredy Evangelista, CEO da Vianuvem


16 de abril de 2020


Em um período em que metade da população mundial está confinada dentro de casa por conta da pandemia do Coronavírus, empresas de todos os tipos e tamanhos começaram a buscar meios de manter as suas operações, colaboradores e faturamento apesar de todos os revezes e dificuldades.

Olhando hoje para as soluções que já estão sendo implantadas em muitos mercados fica claro para mim que a tecnologia será a tábua de salvação escolhida em grande parte dos casos. Um dos exemplos disso é o aumento da busca por plataformas da categoria “business”, sejam elas aplicativos de conferência, redes sociais próprias para o ambiente de trabalho ou até mesmo sistemas de workflow. Para se ter uma ideia, um levantamento realizado pela App Annie, identificou que essa categoria teve um crescimento de downloads em 90% em março desse ano se comparado com o mesmo período de 2019 por causa do isolamento social.

Nesse sentido, além das ferramentas para o teletrabalho, softwares para digitalização de processos, automação e diversos outros mecanismos da transformação digital tem se mostrado boas alternativas para manter um negócio funcionando, faturando e produzindo mesmo em períodos de crise. Companhias que se transformarem digitalmente, certamente, sairão desse momento difícil com mais facilidade do que outras que não conseguirem se reinventar neste período. 

E quando digo isso, não estou falando de mudanças absurdas, consultorias ou investimentos que demandem grandes reformas e altas inserções de capital. Falo da mudança de mindset, de virar a chavinha e enxergar quais são os trâmites de uma empresa que tornam todo o trabalho burocrático, lento e, principalmente, custoso. É necessário fazer as contas e entender o quanto pode ser poupado e como o faturamento pode ser aumentado por meio de práticas simples como a implantação de softwares para a gestão de documentos ou de um sistema que integre a sede aos centros de distribuições ou filiais de uma companhia.

Outra coisa interessante a se pensar é que momentos de crise, em geral, trazem grandes oportunidades de transformação, que podem ser ainda mais importantes a médio e longo prazo, fato que já começa a ser percebido no mundo todo, já que quase todos os países vem sofrendo com a pandemia.

As principais distribuidoras mundiais de cinema, por exemplo, decidiram apostar no streaming. A iniciativa mais ousada, nesse sentido, veio da Universal Studios, que anunciou o lançamento do filme “Trolls” via streaming, simultaneamente aos pouquíssimos cinemas ainda abertos no país para garantir o faturamento. Já na China, as gigantes do varejo adaptaram os seus negócios para o digital e conseguiram não apenas manter a saúde da empresa, como crescer em vendas!

Portanto, neste momento é preciso, mais do que nunca, promover uma transformação na cultura organizacional, principalmente quando falamos de enterprises, que tem processos tão engessados. Eu acredito que uma crise nos traz a oportunidade perfeita para mudar o rumo das coisas e aprender lições que nos façam crescer. Dessa vez, a lição é simples: a transformação digital pode salvar empresas, negócios e empregos. Vai ficar de fora?

Matéria no TI Inside